18 de novembro de 2011

AMOR E INTELIGÊNCIA

 A religiosidade é inerente ao homem.


        Sob as mais diversas formas e em todas as épocas, a Humanidade procurou relacionar-se com a Divindade.


        Por muito tempo imperou a idéia de que Deus deveria ser temido.


        O Criador era apresentado, por muitas tradições, como cioso e vingativo.


        Jesus reformulou esse conceito, ao falar em um Pai amoroso e justo.


        Convidado a indicar o maior mandamento da Lei Divina, Ele sentenciou:


        Amar a Deus de todo o coração, de toda a alma e de todo o Espírito.


        E também amar ao próximo como a si mesmo.


        É interessante anotar que, ao invés de um, foi-nos  apresentado, de uma vez, dois mandamentos.


        Um fala em amor a Deus e o outro em amor ao próximo.


        Isso prova que tais comandos são entrelaçados.


        O amor ao próximo complementa o amor a Deus e vice-versa.


        Segundo o Mestre Nazareno, Deus deve ser amado com todo o coração, toda a alma e todo o Espírito.


        Percebe-se ser esse amor algo muito intenso e profundo, que reclama a criatura por inteiro.


        O sentimento por si só não basta.


        Quando se quer enfatizar o aspecto emocional, fala-se em coração.


        Mas à Divindade não se deve dar apenas o coração.


        Todo o Espírito necessita estar empenhado nessa relação.


        Segundo o dicionário, um dos significados de Espírito é o conjunto das faculdades intelectuais.


        Cuida-se de uma acepção até certo ponto comum.


        Muitas vezes se afirma que uma pessoa tem espírito.


        Essa expressão indica que ela é inteligente, perspicaz, possui raciocínio rápido.


        Conclui-se que o amor abrangendo um todo, envolve razão, discernimento, intelecto.


        Os ensinos dizem que Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.


        Não se trata de uma personalidade, à semelhança dos homens, mas de uma Consciência Cósmica.


        O apreço por uma personalidade humana, freqüentemente vaidosa, pode ser demonstrado por gestos exteriores.


        Em relação à Consciência Cósmica, despida de características humanas, isso não se dá.

 Como Deus é a Inteligência Suprema do Universo, o amor por Ele implica o esforço por desenvolver a própria inteligência.


        Assim, a religiosidade é incompatível com o cultivo deliberado da ignorância.


        A Fonte brindou suas criaturas com dons maravilhosos, os quais precisam ser valorizados.


      O dom que distingue os homens do restante da Criação é a sua intelectualidade desenvolvida, a sua razão.


        O amor ao Grande Espírito pressupõe respeitar o Mundo e os seres que Ele criou.


        E também, logicamente, o esforço para entender esse Mundo e as leis que o regem.


        Tudo no Universo é progresso e metamorfose.


        Espécies animais e vegetais, as sociedades e as leis humanas, tudo se altera e aperfeiçoa.


        O papel de cada homem é colaborar nesse processo de aprimoramento.


        Para isso, necessita burilar seu intelecto.


        Ao crescer em entendimento e compreensão, enche-se de admiração pela grandeza e pela sabedoria Divinas.


        Mas o amor ao próximo complementa o amor a Deus.


        As faculdades desenvolvidas pelo estudo e a observação devem ser utilizadas em benefício do semelhante.


        Assim, para bem cumprir o mandamento do amor, procure desenvolver sua inteligência.


        Estude uma língua, faça um curso, leia um livro, ilustre-se.


        Encante-se com as maravilhas que o cercam.                              


        E utilize seus talentos em favor do próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!