12 de novembro de 2011

ORIGEM E EVOLUÇÃO DA VIDA UNIVERSAL

As explicações fornecidas até hoje indicam que muita coisa foi perdida ao longo das eras. Eis o que posso dizer segundo as radiações que me chegam. Existe além dos planos formados pelas criaturas, de acordo com a sua evolução através da sua própria vida, uma esfera inteiramente vibratória, sem limites, que mergulha na imensidão do Universo, mas que não é sentida a não ser a partir de uma certa evolução. Essa esfera vibra e a criatura terrestre que dela saiu a percebe ainda sob a forma de vibrações da consciência no “eu” interior.
As vibrações do grande foco estão em comunicação com a consciência, e quando essa última é desenvolvida, o sentido místico o é igualmente. Isto acontece em razão direta da evolução da consciência.
O grande foco vibratório anima todo o Universo e, de grau em grau, cada ser recebe as inspirações e as impressões diretas do foco que, na Terra chamais por vários nomes..
Vós tereis um dia a definição exata da palavra Eterno e compreendereis a célula viva inicial desse grande círculo superior vibratório. Agora, eis o ponto estabelecido sobre o objetivo e a admissão do grande círculo superior em que reside a potência criadora. As moléculas que dele emanam se difundem pelo espaço como um buquê de fogos de artifício. Elas se estendem em ondas que vão formar as centelhas criadoras dos seres. Em volta dessas moléculas fundamentais circulam as vibrações que vão formar os focos representando os mundos. Constantemente, são criados novos mundos.
Todo sistema criado tem a sua vida própria e se subdivide, ele mesmo, em um sistema particular. Os planetas têm a sua vida, as suas transformações. Os sóis, por sua vez, lançam ondas. Inicialmente forma-se o sistema gasoso, depois o mineral, o vegetal, o animal, para chegar à criatura humana. Esta, ser pensante, é movida pela centelha vinda do grande foco enquanto que os sistemas minerais e vegetais são criados pelos reflexos da geração secundária.
Tal é a evolução da matéria resultante no envoltório carnal, à qual se adaptará a vibração inicial da consciência em conexão direta com a centelha suprema. É assim que a projeção se estabelece.
As vibrações do grande Todo não são especiais a uma região comum, como se crê geralmente, mas preenchem todas as regiões do Universo. Elas não são perceptíveis para os seres a não ser na medida do crescimento de sua sensibilidade. As religiões, nas suas concepções de paraíso e de regiões celestes, apresentam somente imagens, enquanto que é verdadeiro que as vibrações do pensamento divino animam todo o Universo.
Todos os seres estão em condições de penetrar no azul vibratório, mas é preciso um grau suficiente de aperfeiçoamento para perceber e apreciar a beleza e a grandeza da vida superior. Cada sistema planetário tem seu grau de elevação e chega um momento em que todos os seres evoluídos, que habitam os planetas em via de progresso, são mergulhados mais diretamente no azul celeste. Os espíritos inferiores passam rente aos espíritos luminosos sem os ver, mas, em certas condições, os espíritos superiores podem tornar-se visíveis a fim de esclarecer os espíritos menos evoluídos.
Quando o espírito em vias de evolução pode, por seus méritos, entrar em relação com o mundo superior e receber a luz vibratória do grande foco, ele recolhe uma impressão de força, de potência, e logo que a impulsão cessa, ele fica com a percepção da luz que se liga a seu grau de evolução. Essa luz se traduz por milhões de centelhas vibratórias dotadas de uma radiação de amor que enriquecem o seu perispírito.

Extraído do livro: O Gênio Céltico e o Mundo Invisível
Imagem: quemsomosaqui.blogspot.com
              cienctec.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!