17 de dezembro de 2011

ILUMINAÇÃO INTERNA


Iluminação é a meta da humanidade, como a maioria das criaturas desconhece esse caminho, a imperfeição, a escuridão a desordem se espalha pelo mundo.
Esse conhecimento do ascender das criaturas existe sobre a Terra desde seu inicio. Nós escritores da serie a Harpa Sagrada, por termos acessado esse caminho sem estarmos vinculados neste momento a nenhum movimento religioso ou místico, por que o ascender independe desses, procuramos passar as pessoas a possibilidade dessa realidade.

                                                            ***
Vamos a movimentos antigos onde é citada a iluminação.


Por Irena Gómez de Ruggiero


Quanto mais estudamos a Bíblia, em suas origens e finalidades, mais compreendemos que é chegado o tempo de falar claramente à humanidade, desvendando os símbolos que, durante séculos, ocultaram as eternas verdades. Necessário se faz, então, possuir uma chave com que as mentes humanas, já serenas, possam decifrar os mistérios e assim satisfaze r esta ânsia de saber, hoje tão natural e comum em todos. Esta chave está contida na verdade esotérica que estabelece as relações de analogia entre o Macrocosmos e o Microcosmos. Um dos mais inefáveis instrutores espirituais emitiu este mesmo pensamento quanto disse:
“Assim como é acima, também é abaixo”.
Em um princípio, a Sabedoria Divina deu a Seus filhos a verdade sob fórmulas veladas, em forma figurativa e simbólica, acessível à humanidade infantil. Vemos, por exemplo, no sublime
Apocalipse, cap. VII, vers. 4, a afirmativa que, em todas as tribos, somente salvar-se-ão 144.000.
Neste versículo, muitos pesquisadores e investigadores da Bíblia viram expressada uma idéia incoerente com a grandeza do Plano de DEUS, pois este não poderia ser tão ilógico que, havendo bilhões de criaturas em evolução, destas só se salvassem umas poucas!
No entanto, dentro do conhecimento oculto há uma chave que encerra a solução deste simbólico versículo, de uma maneira muito lógica. Em hebraico, os valores numéricos são representados por letras. Assim, como neste idioma Adão é ADM, temos que o valor de A é 1, o de D, 4 e o de M,
40. Eis aqui os 144.000. Se, por outro lado, somamos estes valores, temos como resultado 9, isto é, o número que representa a humanidade. Em outras palavras, o homem Adão, ou seja, toda a humanidade, será salvo.
Ainda neste capítulo do Apocalipse está simbolizado o Zodíaco, com seus doze signos através dos quais a humanidade nasce e evolui, quando se lê que todos os filhos de Israel salvar-se-ão,
sendo 12.000 de cada uma das doze tribos.
Eis aqui parte dos mistérios do passado que têm de ser revelados hoje, quando já não é mais admissível que as verdades permaneçam ocultas por meio de símbolos, e mais quando levamos em conta que alcançamos uma época de progresso tal que a ciência humana, no campo das forças
nucleares, cria projetos quase ilimitados. Por isso se faz necessário desvendar estes símbolos da Bíblia, pois, sem dúvida alguma, pelo que encerra a maior parte deles, podemos justificar a antiga
e mística ciência, e também visualizar o futuro da moderna ciência.
O Apocalipse fala-nos também dos quatro poderes criadores, os quatro Anjos que estão nos quatro ângulos e detêm os quatro ventos. Na Maçonaria, um dos símbolos é o esquadro e, se
seguimos investigando, vemos que este mesmo símbolo já existia na Atlântida, proveniente da Lemúria, como uma promessa para o futuro. Na época Ária, encontramos como principal símbolo a Cruz.
Utilizando a analogia como chave para uma análise profunda, vemos que todos estes símbolos se referem ao estado presente da humanidade que é o mais elevado dos quatro reinos que evoluem atualmente no Mundo Físico, e que já adquiriu a cadeia completa de quatro veículos a serviço do espírito.
Todos estes símbolos, referentes ao estado passado, atual e futuro da humanidade, contêm esclarecimentos cheios de beleza, harmonia e amor. Em nada a Terra está desprovida e o Criador coloca sempre Seus sinais no caminho a ser percorrido pelo ser humano para que este, através do estudo e da devoção, possa descobrir o que é eterno.
Estes simbolismos ocultam em si a ação universal das leis divinas, de tão profundas e transcendentais conseqüências, e muito nos maravilharíamos se pudéssemos ver como se processa este trabalho cósmico de remover os obstáculos que o homem cria através de seu mau agir, dificultando o próprio progresso na Terra. Assim, contemplamos como as forças criadoras que agem através dos quatro elementos facilitam aos espíritos humanos as condições necessárias para dar passos mais amplos no campo evolutivo. As imensas crateras que se abriram na Terra no tempo dos lemurianos e os três grandes cataclismos da Atlântida estão ocultos nos mistérios do Apocalipse; eles modelaram e produziram as circunstâncias terrenas para que a humanidade pudesse respirar um ar seco, capacitando-se, desta forma, para adquirir a Mente e completar assim quatro veículos.
Se nesta investigação entrosamos os mistérios do Apocalipse com o Conhecimento Rosacruz, vemos por que a Filosofia de Max Heindel está cimentada sobre irremovíveis alicerces. Fala-senos, nestes versículos, do Anjo que ordena não mais danificar-se a Terra, antes que seja assinalado na fronte o último servo de nosso DEUS. Na aurora dos tempos, a forma de falar aos humanos, para poder introduzir neste mundo tridimensional a idéia de verdades ocultas, era através dos símbolos. Conseqüentemente, hoje se faz muito necessário examinar estes mesmos símbolos desde vários ângulos, se queremos obter uma compreensão completa e inteligente da essência que eles contêm. É opinião, sobretudo do materialista, considerar os símbolos como linguagem do homem primitivo. Entretanto, para fazer um estudo profundo das verdades suprafísicas, o conhecimento dos símbolos ou imagens nos fala mais intensamente que muitas palavras.
Através de um profundo estudo do Conhecimento Rosacruz, o ser humano pode, efetivamente, chegar a compreender, com exatidão, como as forças criadoras da Natureza, que agiram no passado e no presente, no glorioso plano evolutivo da humanidade, estão simbolizados no Emblema Rosacruz. Nele, estão representados os quatro reinos em evolução, custodiados pelos
Quatro Anjos do Apocalipse e, se aprofundarmos mais a análise do que está escrito na Bíblia com relação ao selo na fronte do último servo, vemos que isto se refere a quando o Espírito Uno obtém seu último veículo, a Mente, e assim se liberta das tutelas externas que o guiavam, isto é, não mais faz dano Terra.
O selo na fronte, a que se refere o Apocalipse, é o impenetrável ponto espiritual, ou seja, O Pensador Silencioso, situado no meio das duas sobrancelhas, atrás da raiz do nariz. É precisamente neste ponto que existe um potente centro espiritual e, de posse desta verdade, as principais correntes religiosas seguem o rito de dar um pequeno golpe sobre este local, antes de declarar que um de seus Patriarcas deixou, pela morte, o Corpo Físico.

Quando o ser humano obtém sua Iluminação Interna, este ponto brilha como uma estrela, da mesma forma que o Sol da laringe e o maravilhoso olho que tudo vê dos maçons.
Desta forma, a Filosofia Rosacruz desvenda os símbolos da Bíblia, pois que está em posse do conhecimento dos mistérios do passado e tem a luz que esclarece o futuro da Terra e dos seres que nela evoluem.


Os livros da serie a Harpa Sagrada, além de muita aventura, ação, emoção traz também a revelação do que seja ILUMINAÇÃO, que continua acontecendo na Terra.


Referência

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!