4 de janeiro de 2012

LONGEVIDADE SOBRE A TERRA

Adão, Caim e Sete 

 No capítulo 4 da Genesis se desenrola uma história misteriosa que demonstra a existência de homens e mulheres “comuns” entre os filhos de Adão e Eva. Elohim pune o primeiro filho de Adão, Caim (cujo nome é onomatopeia do som produzido pelos ferreiros ao exercer seu trabalho), por matar seu irmão Abel (literalmente Vento).

O texto bíblico Gênesis 4:9-17 se desenrola da seguinte forma:

Perguntou Elohim a Caim: Onde está Abel, teu irmão? Respondeu ele: Não sei; sou eu o guarda de meu irmão?

Disse Elohim: Que fizeste? A voz do sangue de teu irmão está clamando a mim desde a terra.
Agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para da tua mão receber o sangue de teu irmão.

Quando lavrares o solo, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra.
Disse Caim a Elohim: A minha punição é maior do que a que se pode suportar.
Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua presença serei escondido; serei fugitivo e vagabundo na terra: todo o que me encontrar matar-me-á.

Respondeu-lhe Elohim: Por isso quem matar a Caim, sobre ele cairá a vingança sete vezes mais. Deu Elohim a Caim um sinal, de que não lhe daria a morte quem quer que o encontrasse.
Saiu Caim da presença de Elohim, e habitou na terra de Node, ao oriente do Éden.

Conheceu Caim a sua mulher; ela concebeu, e deu à luz a Enoque. Caim edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade do nome de seu filho, Enoque.

Caim e sua família amaldiçoada
Embora alguns teólogos insistam em dizer que essa tal mulher que Caim “conheceu” (lembrando que CONHECER é sexo na bíblia) é irmã dele e Abel, observem que é apenas uma interpretação livre, sendo que o texto nos apresenta de forma sucinta e clara que era apenas uma “mulher”. Sabemos que o texto bíblico, principalmente a Gênesis, não deixaria passar em branco uma parte importante de revelar o parentesco da nobre moça, pois este costuma ser claro nestas definições. Lembrando que o contexto apresentado é de punição e sua descendência amaldiçoada.
Duas perguntas: De onde veio esta mulher? E os outros personagens? Há uma clara distinção entre “homens” / “mulheres” e os filhos de Adão e Eva, que parecem terem sido criados em uma sociedade já existente fora dos portões do Jardim do Éden.

O que diz a Genesis sobre o terceiro filho de Adão, Sete, em Gênesis 5:3-4:

Aos 130 anos, Adão gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem; e deu-lhe o nome de Sete.


Depois que gerou Sete, Adão viveu 800 anos e gerou outros filhos e filhas.

Com Caim expulso e Abel morto, Adão gerou seu próximo filho quando tinha cento e trinta anos, o nome dele era Sete, e somente após gerar Sete, Adão teve outros filhos e filhas, e isso está explícito no texto e no contexto.

Além disso, a Genesis demonstra que Adão era a imagem e semelhança de Elohim, e o único filho gerado a Imagem e Semelhança de Adão (de Elohim) foi Sete, mais uma constatação encontrada no texto bíblico.

O mistério aumenta quando nos é apresentada uma linhagem que se inicia de seres com idades sobre-humanas. Abaixo a linhagem de Adão:

Adão – 930 anos

Sete – 912 anos

Enos – 905 anos

Cainan – 910 anos

Mahalalel – 895 anos

Jarede – 962 anos

Enoque – 365 anos (não morreu, foi levado para morar com o Senhor. Abduzido?)

Matusalém – 969 anos

Lameque – 777 anos

Noé – 950 anos

Pós-dilúvio: há uma queda abrupta nos números, apesar de idades ainda avançadas para os dias de hoje.

Sem – 600 anos

Arpachade – 438 anos

Selá – 433 anos

Éber – 464 anos

Palegue – 239 anos

Réu – 239 anos

Serugue – 230 anos

Naor – 148 anos

Terá – 205 anos

Abraão (Sumério) – 175 anos

Isaque – 180 anos

Reparem que os números não estão arredondados, o que demonstra a preocupação do autor com conteúdo do texto, como se ele quisesse dizer: “estou passando a idade real destas criaturas”.

Mesmo com a punição do capítulo 6 da Genesis, antes do dilúvio, onde Elohim condena os humanos a viverem no máximo 120 anos, estas criaturas continuaram com idade avançada após a punição, e conforme se misturaram aos “comuns” seu tempo de vida foi decaindo, como um gene dominante, que contaminou aqueles descendentes da imagem e semelhança de Elohim.

A Idade de Ouro

Idade de Ouro
Existe um versículo no capítulo 6 da Genesis que diz: “Naqueles dias havia nefilins na terra, e também posteriormente, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens e elas lhes deram filhos. Eles foram os heróis do passado, homens famosos.”

Nesse versículo é demonstrado o hibridismo, a mistura entre os filhos de Deus e as filhas dos homens, novamente classificando que existia uma espécie de ser diferente dos “homens” comuns (descrito em uma das postagens de maior sucesso do blog "Ab Origine"

Dá-nos também nova pista, que nos leva a Grécia, onde histórias de heróis do passado e homens famosos ressoam até hoje em nossos ouvidos. Será que na Grécia existiu um período em que homens viviam mais tempo que os de hoje? A resposta é sim!

Na mitologia grega há um referencia A Idade de Ouro, algo parecido com O Jardim do Éden bíblico, o período primordial, onde a paz, harmonia, estabilidade e prosperidade reinaram sobre a Terra. Essa Idade foi presidida pela deusa Astraea (identificada com a justiça), onde homens e deuses conviviam pacificamente, criador e criatura. Após a Idade de Ouro vieram a de Prata e Bronze, período onde alguns deuses foram embora para as estrelas. Há várias versões em diversos períodos sobre as razões do fim deste tempo de paz, mas todas elas têm em comum a perda da inocência do homem, similar ao que está escrito na Genesis.

Quanto ao tempo de vida dos seres humanos, eles foram diminuindo sua expectativa conforme iam sucedendo as transições do Ouro, Prata, Bronze e assim por diante. Além da desta Idade Dourada, na Grécia é comum lendas de semi-deuses (híbridos) com força, poder, inteligência e idade acima da apresentada pelos humanos comuns, o que corrobora com os relatos da Genesis.

A Idade de Ouro não pertence somente a Grécia, muito longe das ilhas surgiu uma lenda parecida, de um tempo de paz e prosperidade. O mito veio de uma civilização ainda mais brilhante: a indiana.

Demonstração gráfica das idades
O nome dado a esse tempo foi Satya Yuga, ou Era da Verdade, algumas vezes descrita como Era de Ouro. Neste período a humanidade era governada por deuses e durou 100.000 anos. Um período de meditação e conhecimento, onde a média de vida de um ser humano “semi-deus” era 4000 anos. Após estes sucedem mais quatro períodos onde o último é de destruição. A diferença para a crença grega é que as Eras são cíclicas e quando Sol, Lua e Júpiter entrarem em Câncer deve recomeçar o período.

A “lenda” ganha ares messiânicos quando descreve: “Durante este tempo, as estrelas / constelações serão auspiciosas e radiantes. Como resultado, serão acumulados no bem-estar de todas as criaturas e a saúde vai melhorar. É durante este momento auspicioso que a Encarnação de Vishnu Kalki tomam nascimento em uma família brâmane. Esta encarnação será poderosa, inteligente e valente.”.

Wiracocha

Poucas pessoas ouviram falar do poderoso deus das civilizações pré-incaicas, muito cultuado pelos povos que vivem no lago Titicaca de descendência Wari. Este deus também está presente nas tradições e mitologias Incas.

Wiracocha é o grande deus criador da civilização para os povos andinos. Em uma lenda ele concebeu dois filhos especiais, Inti e Mama Killa. O principal fato que liga as outras partes deste texto é que ao redor do Titicaca existia uma civilização, porém Wiracocha não estava satisfeito com eles e fez um dilúvio a partir do lago.

Assim como na Genesis, Inti e Mama Killa tinham uma linhagem a ser preservada, e o deus fez sua parte salvando a descendência através dos filhos do casal, Manco Cápac (primeiro Sapa Inca) e Mama Ocllo, pedindo que repovoassem o mundo.

Mais uma vez filhos de deuses ou semi-deuses são demonstrados nas lendas dos antigos. Como podem lendas tão similares em continentes diferentes?

Fu Xi

Fu xi e Nuwa
Fu Xi ou Poxi foi o primeiro soberano da China. A ele são atribuídos as invenções do I-ching, escrita, pesca com redes, culinária entre outras coisas. Ele morreu com 197 anos, coincidentemente no mesmo período de Terá e Abraão.

Segundo a lenda, a Terra foi varrida por uma grande inundação e apenas Fu Xi e sua irmã Nuwa sobreviveram. Eles retiraram-se para as montanhas Kulun, onde oraram por um sinal do Imperador do Céu. O ser divino aprovou sua união e os irmãos definiram quanto a procriação da raça humana. A fim de acelerar o processo, Fu Xi e Nüwa usaram argila para criar figuras humanas, e com o poder divino que lhes foi confiada fez as figuras de barro ganharem vida. Fu Xi então veio para reinar sobre seus descendentes, apesar de relatos de seu longo reinado variar entre as fontes, de 115 anos (2852-2737 aC) a 116 anos (2952-2836 aC).

O mais interessante é a estranha figura híbrida de Fu Xi e sua esposa. Os dois parecem do mesmo sexo e são representados com longas caldas anfíbias.

Deuses: Os Primeiros Faraós Egípcios

Ísis e Osíris: Lideres divinos de um povo.
Infelizmente nos é passada uma visão grega do incrível país banhado pelo rio Nilo, e a cada dia ao invés de descobrimos mais coisas sobre eles, sabemos menos, graças aos confusos egiptólogos.

Antes dos chamados Períodos Dinásticos, o Egito foi governado por deuses e seus primeiros Faraós eram herdeiros desta genética. Até a última dinastia se diziam semi-deuses, porém em um período inicial, na época em que Eles, os deuses, estavam neste mundo, em um tempo idêntico aos descritos nas outras civilizações, o dito sangue divino foi mantido. Após várias mesclas o poder divino foi se dispersando o que ocasionou a queda daquela civilização.

A coerência é mantida, pois a civilização Egípcia é pós-diluviana, portanto os Faraós tinham a genética híbrida que lhes dava poder, mas não a expectativa de vida de outrora.

A Lista de Reis Sumérios

Máscara Suméria
A história oficial (principalmente naqueles livros de Ensino Médio ou com títulos como A História do Mundo Resumida) nos conta que os Sumérios foi um povo que surgiu as margens do Rio Tigre e Eufrates e depois de refletirem bem resolveram criar a civilização como conhecemos: cidades, edifícios altos, ruas, mercados, celeiros, docas, escolas, templos, metalurgia, medicina, cirurgias, tecidos, artes, culinária, agricultura, irrigação, monarquia, leis, tribunais, música e dança, astronomia avançada, zoológicos, guerras, rodas e embarcações. Tudo assim muito por acaso. Porém o que aqueles que escravizam as mentes humanas não esperavam é que um tal senhor chamado Zecharia Sitchin popularizasse o estudo sobre eles, trazendo a luz outros escritores geniais como Samuel Noah Kramer (sempre citados por mim nos textos sobre Sumérios).

A sorte que temos é que, diferente de outras civilizações, os sumérios eram muito práticos e deixaram escrito aquilo que vivenciavam de forma bem clara. Falam de como a raça humana foi criada pelos Anunnakis através de experiências em tábuas como A Criação do Homem na Epopéia de Atra-Hasis, e os contos de Adapa escrito pelo sacerdote Beroso, onde os primeiros humanos foram manipulados através de animais peludinhos.

Homens primitivos manipulados pelos "deuses" Anunnas e seus amigos da floresta.
Também relacionaram quem foram seus reis. Esses intrigantes documentos deixam alguns historiadores céticos um pouco sem graça, pois estraçalham toda a “estória” da origem das primeiras civilizações e da raça humana que é contada nos tempos contemporâneos.

Os sumérios não fantasiaram nada, também não inventaram complexos rituais, sabiam que apenas faziam o que foram criados para fazer.

Tábua Lista de Reis Sumérios

Abaixo coloco A Lista de Reis Sumérios (lista de governantes da antiga Suméria, utilizada como uma estrutura para o estudo da cronologia da Mesopotâmia. Dezesseis cópias, indicados como A, B, C...P, são conhecidos, todos eles escritos em sumério, embora alguns deles mostram claramente a influência acadiana. O texto parece ter sido composto no final do terceiro milênio a.C. (período Ur III), e mais tarde foi atualizado. A sequência de cidades é idêntico ao texto Génesis de Eridu), um documento legítimo que a maioria dos leitores deste blog nunca viu:


"Após a realeza descer dos céus, o reino estava em Eridu.
Em Eridu, Alulim tornou-se rei, ele governou por 28.800 anos.
Alalgar governou por 36.000 anos.
Dois reis; que governaram durante 64800 anos.

Então Eridu caiu e a realeza foi levada para Bad-tibira.
Em Bad-tibira, Enmen-lu-ana governou por 43.200 anos.
Enmen-gal-ana governou por 28.800 anos.
O divino Dumuzi, o pastor, governou por 36.000 anos.
Três reis; que governaram por 108.000 anos.

Em seguida, Bad-tibira caiu e a realeza foi levada para Larak.
Em Larak, En-sipad-Zid-ana governou por 28.800 anos.
Um rei, ele governou por 28.800 anos.

Então Larak caiu e a realeza foi levada para Sippar.
Em Sippar, Enmen-dur-ana tornou-se rei, ele governou por 21.000 anos.
Um rei, que governou por 21000 anos.

Então Sippar caiu e a realeza foi levada para Šuruppak.
Em Šuruppak, Ubara-Tutu se tornou rei, ele governou por 18.600 anos.
Um rei, ele governou por 18.600 anos.

Cinco cidades, oito reis governaram por 385,200 anos .
Então o dilúvio varreu.

Depois do Dilúvio varrer, e a realeza desceu dos céus, o reino estava em Kiš.
No KIS, Gišur tornou-se rei, ele governou por 1.200 anos.
Kullassina-bel governou por 900 anos.
Nan-SIG-lišma governou por 1.200 anos.
En-dara-ana governou por 420 anos, 3 meses e 3 dias e meio.
Babum governou por 300 anos.
Pu'annum governou por 840 anos.
Kalibum governou por 900 anos.
Kalumum governou por 840 anos.
Zuqaqip governou por 900 anos.
Atab governou por 600 anos.
Mašda, filho de Atab, governou por 840 anos.
Arwi'um, filho de Mašda, governou por 720 anos.
Etana, o pastor, que subiu ao céu, e todos os países em ordem, tornou-se rei, ele governou por 1.500 anos.
Balih, filho de Etana, governado por 400 anos.
Enme-nuna governou por 660 anos.
Melem-Kis, filho de Enme-nuna, governou por 900 anos.
Barsal-nuna, filho de Enme-nuna, governou por 1.200 anos.
Samug, filho de Barsal-nuna, governou por 140 anos.
Tizkar, filho de Samug, governou por 305 anos.
Ilku'u governou por 900 anos.
Ilta-sadum governou por 1200 anos.
Enmen-baragesi, que destruiu armas Elão, tornou-se rei, ele governou por 900 anos.
Agga, filho de Enmen-baragesi, governou por 625 anos.
Vinte e três reis governaram para 23.310 anos, 3 meses e 3 1/2 dias.


Então Kiš foi derrotada e a realeza foi levada para Eanna.
Em Eanna, MES-ki'ag-gašer, filho de Utu, tornou-se senhor e rei, ele governou por 324 anos. MES-ki'ag-gašer entrou no mar e desapareceu.
Enmekar, filho de Mes-ki'ag-gašer, o rei de Uruk, que construiu Uruk, tornou-se rei, ele governou por 420 anos.
O divino Lugal-banda, o pastor, governou durante 1200 anos.
O divino Dumuzi, o pescador, cuja cidade foi Ku'ara, governou por 100.
Gilgames, cujo pai era um ser invisível, o senhor de Kulaba, governou por 126 anos.
Ur-Nungal filho, do Gilgames divina, governou por 30 anos.
Udul-Kalama, filho de Ur-Nungal, governou por 15 anos.
La-Baser governou por 9 anos.
Ennun-dara-ana governou por 8 anos.
Mešhe, o ferreiro, governou por 36 anos.
Melem-ana governou durante 6 anos.
Lugal-ki-GIN governou por 36 anos.
Doze reis governaram por 2310 anos.

Então Uruk foi derrotada e a realeza foi levada para Ur.
Em Ur, Mes-ane-pada tornou-se rei, ele governou por 80 anos.
MES-ki'ag-Nuna, filho de Mes-ane-pada, tornou-se rei, ele governou por 36 anos.
Elulu governou por 25 anos.
Balulu governou por 36 anos.
Quatro reis governaram por 177 anos.

Em seguida, Ur foi derrotada e a realeza foi levada para Awan.
Em Awan, [...] tornou-se rei, ele governou por [...] anos.
[...]-Lu governado por [...] anos.
Kul [...] governou por 36 anos.
Três reis governaram por 356 anos.

Então Awan foi derrotada e a realeza foi levadapara o KIS.
No KIS, Su-suda, a mais completa, tornou-se rei, ele governou por 200 anos + n.
Dadase governou por 81 anos.
Mamagal, o barqueiro, governou por 240 anos + n.
Kalbum, filho de Mamagal, governou por 195 anos.
TUG governou por 360 anos.
Men-nuna governou por 180 anos.
REIB-Istar governou por 290 anos.
Lugalgu governou por 360 anos.
Oito reis que governaram de 3195 anos.

Então Kiš foi derrotada e a realeza foi levada para Hamazi.
Em Hamazi, Hataniš tornou-se rei, ele governou por 360 anos.
Um rei governou por 360 anos.

Então Hamazi foi derrotada e a realeza foi levada para Uruk.
Em Uruk, En-šakuš-ana tornou-se rei, ele governou por 60 anos.
Lugal-ure governou por 120 anos.
Argandea governou por 7 anos.
Três reis governaram por 187 anos.

Então Uruk foi derrotada e a realeza foi levada para Ur.
Em Ur, Nanne tornou-se rei, ele governou por 54 anos + n.
Mes-ki'ag-Nanna, filho de Nanne, governou por 48 anos.
[...], O filho de [...], governou por 2 anos.
Três reis governaram para [...] anos.

Em seguida, Ur foi derrotada e a realeza foi levada para Adab.
Em Adab, Lugal-ane-mundu tornou-se rei, ele governou por 90 anos.
Um rei governou por 90 anos.

Então Adab foi derrotada e a realeza passou a Mari.
Em Mari, Anubu tornou-se rei, ele governou por 30 anos.
Anba, filho de Anubu, governou por 17 anos.
Bazi, o trabalhador de couro, governou por 30 anos.
Zizi, o mais completo, governou por 20 anos.
Lim-er, o pašišu-sacerdote, governou por 30 anos.
Sarrum-iter governou por 9 anos.
Seis reis governaram durante anos 136.

Então Mari foi derrotada e a realeza foi levada para Kiš.
No KIS, Ku-Baba, a mulher taberneiro, que fez firme as bases do KIS, tornou-se rei, ela governou por 100 anos.
Uma rainha governou por 100 anos.

Então Kiš foi derrotada e a realeza foi levada para Akšak.
Em Akšak, Unzi tornou-se rei, ele governou por 30 anos.
Undalulu governou durante 6 anos.
Urur governou durante 6 anos.
Puzur-Nirah governou por 20 anos.
ISU-Il governou por 24 anos.
Su-Sin, filho de ISU-Il, governou por 7 anos.
Seis reis governaram durante 93 anos.

Então Akšak foi derrotada e a realeza foi levado para o KIS.
No KIS, Puzur-Sin, filho de Ku-Baba, tornou-se rei, ele governou por 25 anos.
Ur-Zababa, filho de Puzur-Sin, reinou por 400.
Simudara governou por 30 anos.
Usi-Watar governou por 7 anos.
Istar-muti governou por 11 anos.
ISME-Samas governou por 11 anos.
Nanniya, o pedreiro, governou por 7 anos.
Sete reis governaram por 491 anos.

Então Kiš foi derrotada e a realeza foi levado para Uruk.
Em Uruk, Lugalzagesi tornou-se rei,. Ele governou por 25 anos (2341-2316 a.c.)
Um rei governou por 25 anos.

Então Uruk foi derrotada e a realeza foi levada para Agade.
Em Agade, Sargão, cujo pai era um jardineiro, o copeiro de Ur-Zababa, tornou-se rei, o rei de Agade, que construiu Agade,. Ele governou por 56 anos (2335-2279 a.c.)
Rimuš, filho de Sargão, governou por 9 anos. (2279-2270 a.c.)
Maništušu, o irmão mais velho de Rimuš, filho de Sargão, governou por 15 anos. (2270-2255 a.c.)
Naram-Sin, filho de Maništušu, governou por 56 anos. (2255-2218 ) a.c.
Sar-kali-Sarri, filho de Naram-Sin, reinou por 25 anos. (2218-2193 a.c.)
Então, quem foi rei? Quem não era rei?
Irgigi era rei, Nanum era rei, Imi era rei, Elulu era rei,. Esses quatro reis governaram 3 anos (2193-2190 a.c.)
Dudu governou por 21 anos. (2190-2169 a.c.)
Su-Durul, filho de Dudu, governou por 15 anos. (2169-2154 a.c.)
Onze reis governaram por 181 anos.

Então Agade foi derrotada e a realeza foi levada para Uruk.
Em Uruk, Ur-nigin tornou-se rei,. Ele governou por 7 anos (2154-2147 a.c.)
Ur-gigir, filho de Ur-nigin, governou durante 6 anos. (2147-2141 a.c.)
Kuda governou durante 6 anos. (2141-2135 a.c.)
Puzur-ili governou por 5 anos. (2135-2130 a.c.)
Ur-Utu governou durante 6 anos. (2130-2124 a.c.)
Cinco reis governaram durante 30 anos.

Uruk foi derrotada e a realeza foi levada para o exército de Gutium .
O exército de Gutium, um rei cujo nome é desconhecido.
Nibia tornou-se rei, ele governou por 3 anos.
Então Ingišu governou durante 6 anos.
Ikukum-la-qaba governou durante 6 anos.
Šulme governou durante 6 anos.
Silulumeš governou durante 6 anos.
Inimabakeš governou por 5 anos.
Ige'a'uš governou durante 6 anos.
I'ar-la-qaba governou por anos.
Ibaté governou por 3 anos.
Yarla governou por 3 anos.
Kurum governou por 1 ano.
APIL-kin governou por 3 anos.
La'arabum governou por 2 anos.
Irarum governou por 2 anos.
Ibranum governou por 1 ano.
Hablum governou por 2 anos.
Puzur Sin, filho de Hablum, governou por 7 anos.
Yarlaganda governou por 7 anos
Si'u governou por 7 anos.
Tiriga governou por 40 dias.
Vinte e um reis governaram por 91 anos e 40 dias.

Em seguida, o exército de Gutium foi derrotado e a realeza foi levada para Uruk.
Em Uruk, Utu-hegal tornou-se rei,. Ele governou por 420 anos e 7 dias(2124-2113 a.c.)
Um rei governou por 427 anos e 6 dias

Então Uruk foi derrotada e a realeza foi levada para Ur.
Em Ur, Ur-Nammu tornou-se rei,. Ele governou por 18 anos (2113-2095 a.c.)
Šulgi, filho de Ur-Nammu, governou por 46 anos. (2095-2047 a.c.)
Amar-Sin, filho de Šulgi, governou por 9 anos. (2047-2038 a.c.)
Su-Sin, filho de Amar-Sin, governou por 9 anos. (2038-2029 a.c.)
Ibbi-Sin, filho de Su-Sin, reinou por 24 anos. (2029-2004 a.c.)
Quatro reis sic governou por 108 anos sic.


Em seguida, Ur foi derrotado. A realeza passou a Isin.
Em Isin, Išbi-Irra tornou-se rei,. Ele governou por 33 anos (2018-1985 a.c.)
O divino Su-Ilisu, filho de Išbi-Irra, governou por 20 anos. (1985-1975 a.c.)
Iddin-Dagan, filho de Su-Ilisu, governou por 21 anos. (1975-1954 a.c.)
ISME-Dagan, filho de Iddin-Dagan, reinou por 20 anos. (1954-1935 a.c.)
Lipit-Istar, filho de Isme-Dagan, reinou por 11 anos. (1935-1924 a.c.)
O divino Ur-Ninurta governou por 28 anos. (1924-1896 a.c.)
Bur-Sin, filho de Ur-Ninurta, governou por 21 anos. (1896-1874 a.c.)
Lipit-Enlil, filho de Bur-Sin, governou por 5 anos. (1864-1869 a.c.)
O divino Irra-imitti governou por 8 anos. (1869-1861 a.c.)
O divino Enlil-Bani governou por 24 anos. (1861-1837 a.c.)
O Zambija divina governou por 3 anos. (1837-1834 a.c.)
O divino Iter-Pisa governou por 4 anos. (1834-1831 a.c.)
Urdukuga governou por 4 anos. (1831-1828 a.c.)
Sin magir-governou por 11 anos. (1828-1817 a.c.)
Damiq-Ilisu, filho de Sin magir, governou por 23 anos. (1817-1794 a.c.)
Treze reis governaram por 213 anos."


Quantas vezes eles vão ter que dizer que a realeza desceu dos céus para acreditarmos?

Novamente a tabela Suméria de reis é realista e não omiti fatos ou arredonda datas. Como podem ter inventado tal texto? Delírios mitológicos? Ou realidade? Veja a exatidão: “Vinte e três reis governaram para 23.310 anos, 3 meses e 3 1/2 dias.”.

Representação Assíria
dos "deuses" em seus veículos voadores
Como está documentado que estes seres existiram, é necessário teorizar sobre como conseguiram viver tanto tempo e não descartar sua existência somente porque não podemos prová-la de forma material (pois testemunhal está comprovada). Notem que o texto sumério está totalmente inserido no contexto do que foi explicado pelas outras civilizações. A realeza desceu dos céus (céu material) há centenas de milhares de anos, estes seres tinham uma expectativa tão grande de vida que eram considerados imortais (exatamente daí que surgiram as lendas da imortalidade dos deuses). O motivo de sua longevidade pode ser uma ciência extremamente avançada ou um fator biológico que não conhecemos (Sitchin teorizou que o planeta natal destes seres tinha uma órbita anormal em torno de sua estrela, equivalente a 3600 anos terrestres, por isso tinham grande longevidade, ou seja, um ano para estas criaturas equivale a 3600 anos para os terráqueos). Depois que as criaturas híbridas foram criadas para substituir os monarcas que desceram dos céus a sua idade foi diminuindo, sendo ponto crítico o dilúvio. Após o dilúvio entramos em uma fase que a genética da realeza dos céus vai se dissipando, e os reis começam a ter a idade equivalente aos terráqueos normais.

Textos como este nos é usurpado e escondido, e também a maioria não está interessada em correr atrás do prejuízo. Para aqueles que buscam o verdadeiro conhecimento, A Lista de Reis Sumérios é de tirar o fôlego.

O objetivo deste texto é trazer as pessoas que estão interessadas uma luz que poderá mudar sua visão da história e da vida.

Os antigos nos falam sobre o que vivenciaram, e não nos é permitido refletir e comparar a nossa realidade com a deles. Ao invés de escutar os antigos, tentamos interpretá-los. Está na hora de mudar essa visão.

Aqui tentei compilar o máximo de informações de povos diferentes, para levá-lo a uma reflexão profunda sobre o assunto.

Cabe ao leitor decidir se quer seguir as classificações e denominações inventadas por nossos contemporâneos ou acreditar nos relatos que os antigos deixaram sobre aquilo que presenciaram e vivenciaram.

Pesquisa retirada do blog:  Ab Origine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!