5 de abril de 2012

SOMOS TODOS COVARDES

Estou com uma sensação de revolta. O descaso, o desrespeito e a desvalorização da vida está tão latente nesses nossos dias de hoje, que às vezes me questiono se tenho assumido o meu papel diante do projeto de Deus. Um projeto de vida, um projeto de fraternidade.
Esta matéria que vou escrever esta semana é um convite para refletirmos diante dos fatos que estão acontecendo em nosso redor e, principalmente nos convida a refletir sobre as atitudes que temos tomado diante dessas situações.
Parece que estamos imunizados das malezas da vida, e covardemente, fingimos que o que esta acontecendo diante de nossos olhos não tem corelação com nossa própria vida.
Tudo parece distante demais de nossa realidade, e assim fica mais cômodo “fazer-de-conta” de que não é conosco.
É a violência descabida e desmedida... São as chacinas... São os ataques suicidas... É o filho que mata o pai... É o pai que mata o filho... É o menor bebendo até cair... É o motorista que bebe e dirige... É a escola que passa sem o aluno saber nada... É a droga solta pelas ruas de nossa cidade... É a corrupção sendo manchete de jornais... É o descaso com o dinheiro público... É a guerra... É a fome... É a tortura... É a morte!
Tudo isso reflete a desvalorização da vida. Uma vida passa a valer menos que nada. E nós simplesmente silenciamos. Será que somos todos covardes?
Mas para que se preocupar? Tudo está tão longe de nós! E, além de tudo, temos sempre a certeza(!) de que conosco isso nunca vai acontecer. Será???
Quantos filhos nossos serão preciso morrer para que se tome alguma providência? Será que nossas autoridades tomarão providências apenas quando isso acontecer com um de seus filhos?
Até quando precisaremos ser reféns de nossos próprios medos? Até quando os bandidos andarão impunes e nós ficaremos presos em nossas casas, como medo de sair e ser assaltados ou até mesmo mortos? Até quando seremos manipulados? Até quando seremos tratados como números e não como gente?
Onde estão os formadores de opinião? Onde estão os nossos líderes sociais? Onde estão os que se dizem defensores dos direitos humanos? A verdade é que estamos fugindo, todos, sem exceção, de nossas responsabilidades sociais. Precisamos nos preocupar menos com o Big Brother Brasil e nos preocupar mais com nossa sociedade.
Se não podemos resolver os problemas do país, vamos resolver, pelo menos, os nossos problemas municipais. Vamos nos unir, vamos participar.
Vamos parar de se calar diante de tanta safadeza, tantos escandalos que terminam em “pizza”, diante de tanto descaso com nossa saúde, com nossa educação, com nossa vida.
Participe de sua Associação de Bairro, paticipe das atividades da escola de seu filho, vá assistir os debates de nossos vereadores para saber se realmente estão legislando pelo bem de nossa cidade, ou simplesemente legislando em causa própria. Reclame, questione, faça abaixo-assinado, busque seus direitos. Só assim será possível fazer com que as coisas realmente aconteçam.
O que não pode mais é ficarmos acovardados, escondendo-se em nossos medos, deixando um legado de dor e sofrimento para nossos filhos.
O que não adianta é ficar reclamando, reclamando, e não tomar atitude alguma.
Ou será que somos todos covardes?

Referência
Imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!