6 de setembro de 2013

MUDANÇA ACELERADA DO MUNDO DA MENTE

O mundo está em mudança acelerada e nós que o habitamos não damos por isso.Apercebemo-nos que as coisas já não são o que eram, que as referências que considerávamos seguras, pura e simplesmente desapareceram, que já lá não estão quando necessitamos delas, mas apesar de tudo ainda não adquirimos a consciência profunda dessa mudança, ainda insistimos numa prática assente em filosofia que já é história.
Se fosse um extraterrestre de visita ao planeta, ficaria com a sensação que este é um mundo sem janelas, fechado sobre si mesmo, em que a informação é condicionada, prestada a conta gotas e orientada para o benefício de uma qualquer oligarquia sem rosto, mas que de facto controla com mão de ferro tudo o que por cá se passa, e fá-lo sustentada em estranho paradoxo: mais informação é menos informação.
Na verdade, quanto mais informação é disponibilizada, sem critério aparente, mais difícil se torna separar o trigo do joio. Por outro lado, essa informação é disponibilizada seguindo o método de ordenamento das prateleiras de um supermercado, estão lá todos os produtos, mas, pela sua localização, uns são visíveis e consumidos enquanto outros não.
Passa-se assim a mensagem pretendida sem que se corra o risco de vir a ser acusado de sonegação de informação… ela está lá, exposta, só que no que à acessibilidade diz respeito… estamos conversados.
Numa época em que a informação é poder, dá-se assim a falsa noção às pessoas de o terem nas suas mãos, muito embora seja uma sensação mais do que virtual, absolutamente enganosa, já que embora lhe tenham teoricamente acesso, na prática são manipuladas sem que disso tenham sequer consciência.
Exemplo gritante desta ditadura encapotada, foram as últimas legislativas que levaram à maioria absoluta os defensores do austeritarismo.
Ganharam porque silenciaram o contraditório, inundando a opinião pública com a inevitabilidade das medidas que preconizaram, ao mesmo tempo que sonegavam informação vital para os eleitores decidirem em consciência.
Impuseram um acordo que só tornaram público após o escrutínio e elaboraram sobre ele as mais variadas teorias, formatando as pessoas através do medo, chegando ao ponto de classificar de irresponsáveis propostas que agora defendem, como a reestruturação da dívida, ou a auditoria da mesma.
Apodaram de mentirosos os que defendiam ser impossível sair da recessão com as medidas se austeridade apregoadas, negaram que fossem aumentar impostos, retirar direitos ao trabalho, reduzir a escombros o SNS ou a Escola Pública.
A informação, de fato estava disponível, mas só acessível a quem tivesse a ciência e os meios para chegar a ela, ultrapassando a barreira mediática imposta pelo poder financeiro.
Isto passou-se em Portugal, mas não diverge da realidade global; sabe-se agora que o nosso país é o quarto mais exposto à dívida grega, vários bancos portugueses estão envolvidos neste assassinato de um povo, como? Simples! Foram financiar-se ao BCE com juros a 1% para depois especularem com a dívida grega a juros de 10%!
Utilizaram esse dinheiro para apostar no sector produtivo? Para estimular a nossa economia? Para apoiar as pequenas e médias empresas? Não. Usaram-no para especular, na mira do lucro injustificável.
Agora vão ter de perdoar mais de 50% da dívida. Preocupam-se? Não! Porque como vai sendo hábito, quem vai pagar não são eles, seremos nós.
A questão que ponho é a seguinte: se tivéssemos acesso à informação antes do facto consumado, isto aconteceria?
Que raio de democracia é esta?

“Numa época em que a informação é poder, dá-se assim a falsa noção às pessoas de o terem nas suas mãos, muito embora seja uma sensação absolutamente enganosa”.
Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!