14 de julho de 2014

O QUE É MESMO APRENDIZAGEM?

Por Ana Lúcia Hennemann

Aprendizagem nada mais é do que modificarmos nossos comportamentos. Adquirir uma nova habilidade seja ela psicomotora, cognitiva ou afetiva (uma nova atitude frente a algo). Entretanto, aprendizagem depende da interação que temos com o meio, e esta é tão significativa que ao pensarmos no caso da inclusão percebemos indivíduos que antes eram colocados em total segregação, destacando-se na mídia seja como repórteres, seja como cineastas, enfim “o céu não é mais o limite” , novos horizontes estão se abrindo para todos.

Mas, focando na questão da aprendizagem... Para que nosso comportamento seja modificado, se faz necessário ocorrer uma mudança física dentro de nosso cérebro, que é justamente o crescimento das espinhas dendríticas (espículas dendríticas). Imagine que você tenha uma prova no dia seguinte e não teve tempo de estudar com antecedência e restou somente a noite anterior para isso. Você estuda, estuda e estuda, é capaz de até fixar alguns conceitos, mas estas informações ficam apenas passando pelos seus neurônios, não ocorre nenhuma modificação nos mesmos, não há crescimento de espinhas dendríticas. Essa aprendizagem “não se consolidou”, certamente ao terminar a prova, esta aprendizagem se tornará descartável. Para que a aprendizagem realmente aconteça ela necessita de “repetição”. Se faz necessário, estudo diário, troca de informação com outras pessoas, assistir palestras, documentários envolvendo o conteúdo, no caso das séries iniciais: além de exercícios envolvendo o conteúdo, pode-se utilizar-se de jogos que façam os alunos interagirem e evidenciarem os conhecimentos que estão sendo oportunizados.

                            

Quanto mais conhecimentos prévios o indivíduo tiver sobre o assunto, maior será as conexões que ele fará, e de certa forma, mais aumento de espinhas dendríticas.
Espinhas dendríticas crescendo durante durante as atividades.(Crédito: Yi Zuo, da Universidade da Califórnia, Santa Cruz)
                                                        Uma pesquisa interessante foi realizada na Universidade da Califórniaonde um grupo de cientistas estudaram a alteração de neurônios em três grupos de ratos que aprenderam diferentes tipos de comportamentos durante quatro dias. O primeiro grupo deveria aprender a esticar as patas entre duas gaiolas para alcançar uma semente que lhe serviria de alimentação. O segundo grupo além de pegar a semente, também deveriam aprender a comer uma massa fina e escorregadia. Os ratos do terceiro grupo não tiveram uma tarefa específica, mas suas gaiolas foram equipadas com muitos materiais tais como: cordas, escadas e locais onde poderiam subir e correr.


Através de equipamentos, as atividades neurais dos ratos eram monitoradas diariamente, sendo que todos os grupos apresentaram modificação nas espinhas dendríticas, mas o grupo que teve apenas uma tarefa específica apresentou maior crescimento neste local. A conclusão desta pesquisa é que a prática (repetição) constante manifesta-se mais rapidamente no cérebro.
Quando adquirimos novas habilidades (aprendizagem) adquirimos novos comportamentos importantes para nossa vida. A aprendizagem precisa acontecer em espiral, ou seja, precisamos repassar sobre aquela informações mais vezes, dificilmente aprendemos algo em uma aula só, se faz necessário que aquela informação que estamos tendo contato não fique somente na nossa memória operacional, mas sim que ela se consolide na memória de longo prazo, e um dos fatores importantes para que isso ocorra é o sono, pois somente durante o sono é que se formam novas espinhas dendríticas. É durante o sono que fazemos uma reorganização dos conhecimentos adquiridos durante o dia com os conhecimentos já armazenados na nossa memória.

Fonte:
- COSENZA, Ramon. GUERRA, Leonor. Neurociência e Educação – Porto Alegre: Artmed, 2011.
Referência

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!