12 de julho de 2011

OS PLANETAS


                OS PLANETAS ESTÃO SE AFASTANDO DO SOL.


     Teorias na série de ficção científica, “A Harpa Sagrada”, seguem a lógica crível, que se confirmam pelos mais renomados cientistas, e pela NASA.

     Somos CRIATURAS MUTÁVEIS, caso contrário não existiria a evolução, nem o progresso, e expansão concêntrica no universo. Essa é uma lógica crível, sendo inviável sua negação.

     Acompanhando a ordem natural dos acontecimentos, seguimos padrões lógicos, como ser gerado de formas semelhantes, que possuem as mesmas características, porém em graus diferenciados. Assim tudo existe, nasce, cresce, e morre. Uma planta nasce da semente, ou de uma muda, seguindo um padrão precursor. Os animais, os seres humanos, etc., seguem iguais padrões. Assim tudo se encontra dentro de um grau vibratório de potencialidade eletromagnético.

    Seguindo por essa lógica natural e evidente, damos continuidade na serie “A    Harpa Sagrada”, apresentando novas teorias, mas que como percebem, são mais velhas que nossa imaginação possa alcançar. Seguimos por esses caminhos que ganham ares científicos, como vamos mostrando ao longo dos volumes da série. 

     Numa das teorias, o Sol desse nosso sistema solar é quem cria seus planetas. Ele ejeta de si massas atômicas, mas também outros fragmentos gasosos específicos. Esses últimos lançados fora de si permanecem ligados pela força da gravidade mais forte, porque esses fragmentos ao serem expelidos adquirem a forma circular, pela força coerciva de certos gases mais fortes. Isso acontece por que no local onde foi lançado, já havia o molde de um novo mundo que teria deixado esse lugar. Essa massa de gases se mantém mais próxima e ligada ao Sol, através do magnetismo.


Depois de certo tempo essa massa de gases se transmuta, porque sendo nutrida pelo Sol, passa a amadurecer, e começa a possuir as mesmas características desse, por isso vai se afastando do Sol, e solidificando-se, transformando-se num novo planeta denso. Esse continua afastando-se do Sol como os demais planetas já existentes, entre ele a Terra. Prosseguem maturando, até um dia possuir as mesmas características do Pai e Mãe (o Sol), que os gerou e sustenta. Por isso, tudo caminha para uma unidade final. O Sol, em concordância com o interior diferente de cada planeta alimenta-os, transforma-os, lançando cargas atômicas específicos a cada planeta em particular. Tudo segue uma lei atrativa maior.

     O Sol continua lançando suas descargas eletromagnéticas, alimentando, e mantendo de certa forma os planetas presos a sua gravidade, e somente na medida em que vão se tornando como ele, ou adquirindo as mesmas propriedades, é que conseguem desprende-se desse magnetismo, tomando um dia, a forma de seu criador.

     Seguindo essa linha natural de pensamento, os planetas, e suas CRIATURAS NATIVAS, junto a outros seres similares trazidos por extraterrestres de seus mundos que possuem massa volumar e eletromagnética semelhante, confirma a evolução, o progresso existencial. Nós criaturas humanas, crescemos amadurecendo, transmutando junto ao planeta que habitamos. Nós somos frutos não apenas de um sistema solar, ou um planeta, somos seres cósmicos, numa estrada que jamais terá um fim, por que esse universo é feito de transmutações.
http://forum.outerspace.terra.com.br/showthread.php?t=228840

     Se como consta acima, a Terra esta se afastando do Sol, por que os outros planetas também não o fariam?
Se assim não fosse, os planetas não manteriam hoje distancias similar, já teriam se colidido.
Segundo estudos abaixo: Se a Terra já foi como Vênus, e Marte já foi como a Terra, nada mais lógico, que as conclusões teóricas que seguem na série de “ficção científica”, “A Harpa Sagrada” estarem certas.
As origens de Vênus e da Terra
    
     ... Mas não foi sempre assim. Vênus e Terra são, em vários aspectos, planetas semelhantes. "Novas teorias sugerem que os dois planetas começaram a sua existência de forma bastante similar. Pode ter havido muita água em Vênus e muito gás carbônico na Terra", afirma Ingersoll.
(Na serie “A Harpa Sagrada”, contamos que Mercúrio, está ficando parecido com Vênus. Mercúrio está insuflando, vai ficar igual à Vênus. E Vênus vai ficar igual à Terra, da mesma forma que, que a Terra vai ficar semelhante a Marte.)


http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI314835-EI301,00.html

    Apesar destas condições quase “infernais”, Vênus é o planeta mais semelhante à Terra: tem uma atmosfera, tem cerca de 95% do diâmetro da Terra e 80% da sua massa - o que indica uma composição semelhante...
http://www1.ci.uc.pt/iguc/atlas/04venus.htm

Marte já foi parecido com a Terra

    O Planeta vermelho já foi parecido com a Terra, há dois bilhões de anos, Segundo os especialistas, ele tinha um grande oceano que ocupava um terço de sua superfície, o que deixava o planeta parecido com a Terra.

     O ensino postado acima dentre muitos outros encontra-se no primeiro livro da série: "O Mundo da Harpa Sagrada" , de Sônia Duarte e Tadeu Moura.
     Consta nesse exemplar informações de aprendizado  físico, moral, espiritual , alinhados a momentos de reflexão, emoção, que mesclam a fantasia e realidade de forma surpreendente.
Fonte: http://aharpasagrada.blogspot.com/2011/07/os-planetas.html

Imagens: habbid.com.br
                   http://aharpasagrada.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!