23 de maio de 2011

OS NOSSOS CHACRAS

A palavra “chakra” vem do Sânscrito e significa “roda de luz”, "roda da lei", "roda da vida" ou"morte". 
Chakra é a denominação sânscrita dada aos centros de força existentes nos corpos espirituais do homem; também são chamados de lótus ou rodas. 
Quando eles estão inativos assemelham-se a rodas; quando despertam, eles tomam a aparência de uma flor de lótus aberta, irradiante, colorida pela freqüência da energia das pétalas, estes centros de energia são a ligação de nossos quatro corpos inferiores, quando colocados, todos os setes grandes chakras em harmonia total, poderemos dar seqüência ao trabalho de segmento ou evolução em direção a Luz. 
É importante que saibamos, que quando trabalhamos de forma individual o chakra, incorremos em risco de distúrbios em um de nossos quatro corpos inferiores, referente á área em qual se objetivou o trabalho, portanto, é aconselhável ao estudante que utilize o conhecimento e técnicas de forma geral e nunca individual.   Estas técnicas também são válidas para chakras que se encontram em distúrbios.
Os chakras seguem certas linhas de canais de transmissão, chamados de "meridianos" na medicina chinesa e "nadis" em sânscrito. Quando uma energia negativa é percebida em um dos chakras, é possível, através de técnicas apropriadas, retirar conscientemente esta energia negativa, harmonizando novamente os nossos centros energéticos, até chegar o dia, em que nenhuma energia negativa poderá se introduzir nos centros, devido ao equilíbrio e harmonia de nossos chakras.

Possuímos em nossos corpos, sete grandes chakras, centros de energia, os chakras mais desenvolvidos nos seres humanos comuns, são os de Base, Alma e Plexo Solar e precisam ser reorganizados, reorientados, e trazidos de um estado de positividade para negatividade. 
Os chakras do Coração, Garganta, Terceiro Olho e Coroa precisam ser despertados e trazidos de um estado de negatividade para o de positividade. 

Junto aos nossos chakras, encontramos as famosas Glândulas Endócrinas, escritas em ordem encontradas no corpo humano, de baixo para cima, glândulas reprodutiva, pâncreas, supra-renais, timo, tireóide, pineal e pituitária, se quiser saber mais deste assunto, temos um bom  livro na Biblioteca Luz, o Livro As Glândulas Endócrinas de Max Heindel.

É importante informar, que o nome dos chakras, variam de grupos para grupos ou seitas ou religiões. Portanto, se o nome do chakra aqui encontrado, for diferente de vosso conhecimento ou se ouvir outro nome referencial, considere estas denominações normais, assim como a grafia chacra com c e não com k, adaptado a língua portuguesa brasileira.
Abaixe gratuitamente  o Programa Eu Sou Luz Volume 2, disponível para download na Biblioteca Virtual deste site. Neste programa você conhecerá técnicas individuais para cada chakra.
Estas técnicas também são válidas para chakras que se encontram em distúrbios.
Existem várias técnicas que visam despertar, ou limpar e harmonizar o corpo de energia (chakras), utilizamos no programa  volume 2 uma técnica que visa a limpeza e harmonia, sem incorrer em risco a saúde do estudante, preparando-o para o trabalho total em seus quatro corpos inferiores. Enquanto circula por todos os nossos corpos, a energia da vida, através dos chakras, estes seguem certas linhas de canais de transmissão, chamados de "meridianos" na medicina chinesa e "nadis" em sânscrito. Em um estágio mais avançado, mas essencial, será aprender a mover conscientemente a energia nestes canais. Conforme a limpeza e harmonização dos chakras se suceder, o estudante poderá corrigir vários distúrbios que afetam sua saúde, pois a harmonização total de nossos corpos, depende em grande parte do fluxo correto e equilibrado das circulações de energia. Conforme avançamos nas práticas de limpeza e harmonização, adquirimos uma maior resistência às energias negativas. Quando uma energia negativa é percebida em um dos chakras, é possível, através das técnicas encontradas programa volume 2, retirar conscientemente esta energia negativa, harmonizando novamente os nossos centros energéticos, até chegar o dia, em que nenhuma energia negativa poderá se introduzir nos centros, devido ao equilíbrio e harmonia de nossos chakras.
Os chakras são divididos da seguinte maneira:
- - Os três chakras localizados na cabeça e na região da garganta, são governados pela razão.
- - Os chakras que estão localizados na frente do corpo, são governados pela emoção.
- - Os chakras que estão localizados na parte de trás do corpo, são governados pelo desejo.
Cada chakra está associado com uma das sete cores do arco-íris


Quanto mais elevado está situado o chakra, mais sutil e abstrata será a sua função.
O primeiro chakra, o coronário é o centro da consciência espiritual, é o centro de armazenamento e distribuição da energia vital, Pránica, dele toda a energia emana. O chakra coronário é o limite da nossa manifestação humana, é o ponto no qual se concentra a energia pura do universo abstrato para distribui-la à personalidade individual. Além deste ponto unimo-nos à “unidade universal – Deus”, além dele existe a perda total da individualidade. O yogue que alcança a concentração perfeita neste chakra entra em estado de Samadi que é a unificação com a unidade universal.
O chakra frontal é o ponto mais elevado no qual a consciência pessoal se manifesta, é o ponto no qual se forma a primeira idéia do “Eu” na sua forma mais pura e impessoal, é o centro da vontade e da projeção do ego.
O chakra abaixo do frontal, o laríngeo, é o menos denso dos cinco chakras da manifestação dos elementos, ele é do elemento éter e nele são exercidas as funções mais sutis e abstratas da nossa personalidade como: o pensamento, audição, comunicação, auto-expressão, criatividade, aprendizado, aceitação, recebimento e imaginação.
O chakra cardíaco é do elemento ar e se situa no ponto médio entre todos os chakras e tem as funções do amor espiritual, generosidade, compaixão. É o instrumento criado por Deus para expressar nos planos limitados da matéria os sentimentos puros de amor e dádiva, mas, como tudo no plano manifestado é dúplice, também aqui temos a possibilidade de manifestar cada sentimento com o seu oposto. Este chakra é o ponto de transição entre o baixo e o alto vibratóriamente, representando assim a estrela de David. De um lado: consciência elevada e evoluída, ideais sublimes, criatividade e sociabilidade (os chakras superiores) e do outro lado: sobrevivência, segurança, sensualidade, sexo e poder (os chakras inferiores).
O chakra do plexo solar é do elemento fogo, regula o calor do corpo, distribui a energia prânica para o corpo físico, ele tem o Poder, a energia da vontade, a força da realização, o fogo do desejo e o poder das emoções, a consciência do ego na arrogância, O ódio, o desejo de controlar, de possuir e dominar.
O chakra esplênico (plexo sacro) é do elemento água, está situado atrás dos órgãos sexuais e do sistema de reprodução, está ligado ao paladar. Ele desperta os sentimentos inconscientes da busca do prazer e da excitação sensual. As vibrações deste chakra invocam sentimentos de prazer e dor, necessidade de ser amado, segurança emocional, solidão e romantismo; é chamado também o chakra da “familia”.
O chakara da base, onde o Kundalini fica adormecido, é do elemento terra, a parte mais densa da manifestação humana, ele controla o olfato e os sentidos mais básicos como: preservação da vida, agressividade, impulso animal de instintos de sobrevivência e auto-preservação, e também como reações primitivas do ego, medo, abrigo, segurança pessoal e sentimento de estabilidade. Aqui estão contidas as impressões subconscientes do passado que determinam o nosso karma.
Todas essas vibrações atraem a atenção do espírito e da consciência como âncoras ligadas no plano material, obrigando a mente a percorrer incessantemente o plano dos sentidos, reforçando assim a troca de energias prânicas entre mente e matéria (através dos chakras) e desta maneira estabelecendo um cenário ilusório de “realidade”, parcial e incompleto, criando assim a consciência errônea de ser corpo físico.
Para conceber Deus universal conscientemente é necessário desprender-se do plano material, desligando, uma após uma, as âncoras energéticas que nos ligam ao corpo físico e aos seus sentidos, subindo através do canal energético central das correntes prânicas (a coluna vertebral) elevando todas as vibrações e estados de consciência inferiores para o canal da mente superior.
A mente, livre de atrativos materiais e da armadilha karmica dos sentidos, consegue entrar em estado de silêncio e paz interior, subir com a sua atenção ao topo do canal vibratório humano, para então desprender a sua atenção da matéria e entrar na mente superior, em contato direto e consciente com o plano divino, desfrutando assim da sua eternidade e da sua infinidade.

Neste estado de beatitude, novos conhecimentos serão adquiridos, vindos da universalidade da Unidade Cósmica, transformando e transmutando essa mente num canal consciente ao serviço da hierarquia celeste, canal vivo do raio de Mickael.
(Ramasar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!