11 de junho de 2011

A LUZ DA SABEDORIA

Deixai que o sábio, despojando-se de suas simulações, se funda com o Uno onipresente; como água na água, éter no éter, chama na chama. A conquista por cima de outras conquistas, a alegria por cima de outras alegrias, a sabedoria por cima de outras sabedorias, permitem afirmar o Eterno. Quando se percebe isto, não há mais nada que ver... o olho da sabedoria contempla a Consciência eterna, a Bem-Aventurança, o Eu. (Sankaracharya, A Jóia Superior da Sabedoria).


Durante séculos escreveu-se muito sobre a sabedoria, da qual a essência pode ser resumida comointeligência inundada com amor; porque quando a mente inteligente e o coração amoroso se resumem num só, o eu divino é capaz de fazer notar sua presença através deles. Isto se traduz numa perspectiva universal da vida que se manifesta por meio de corretas relações com o todo e suas partes – numa palavra, HARMONIA.


Talvez estejamos mais familiarizados com o conceito da sabedoria graças à vida do Buda que falou tão lucidamente sobre o sofrimento causado no mundo fenomênico pelo desejo e o apego. A solução, disse, é descobrir dentro de si mesmo a compaixão e o desapego. Animou seus discípulos e seguidores a cultivar essas qualidades para chegar a ser uma “luz a seus próprios pés”. Portanto Buda deixou claro que a sabedoria não é algo que “cai do céu” sobre os escolhidos, por assim dizê-lo, porque subjaz em todos nós em certo grau, ou melhor dizendo, é o resultado do amor da alma transmutando o conhecimento adquirido através de incontáveis vidas de experimentar tanto a dor como o prazer da existência.


Portanto, aqueles que estão despertando para a natureza transitória e vazia da vida sensória se sentem impulsionados a buscar um significado superior por trás das aparências, e isto naturalmente conduz à meditação e à contemplação. Conforme se adquire destreza nesta ciência divina, é revelado lentamente o esquema das idéias armazenadas na Mente universal e é vista a luz da sabedoria que irradia das grandes vidas espirituais que guiam a evolução planetária. Com a clarificadora luz da sabedoria que irradia deles, estes Mestres de Compaixão e Sabedoria permanecem prontos para habilitar aqueles que lutam por sair da obscuridade de suas vidas egoístas. Assim como a evaporação da água, sob os raios de um sol espiritual a essência do nosso ser sobe continuamente para fundir-se com esta Hierarquia espiritual que trabalha silenciosamente por trás da cena guiando a evolução humana. Portanto também nós, como pontos de luz dentro de uma luz maior, amplificamos e transmitimos a luz da sabedoria para irradiar e alargar o caminho a nos afastar do encantamento, da ilusão e da fascinação mundanas para que outros possam vê-lo mais claramente.


Como demonstraram as vidas dos sábios antigos, a luz da sabedoria nem sempre é uma presença cômoda, nem é bem recebida quando os seus raios trazem crises em seus fachos. Conforme estes perturbam os pensamentos convencionais, revelam-se a inércia e os preconceitos profundamente assentados. Mas isto nos desafia a ver as coisas de outras formas, a considerar novas idéias, possibilitando a mudança para melhor – pois cada crise humana representa a oportunidade para o florescimento de uma semente latente de sabedoria. Neste tempo de rápido crescimento intelectual em toda a civilização moderna na qual as forças secretas da natureza estão sendo captadas, é urgente a necessidade de que floresça a sabedoria.


A este respeito a rede de Triângulos tem um papel significativo nesse jogo, ao estabelecer uma relação consciente entre os mundos do conhecimento e a sabedoria – entre a ciência da matéria e a ciência do espírito. Cada um de nós tem uma oportunidade para compartilhar neste serviço criativo e deixar entrar a luz do conhecimento espiritual que um dia anunciará a ascensão triunfante da humanidade num mundo novo de amor, paz e harmonia. Então o olho da sabedoria contemplará a Consciência eterna, a Bem-Aventurança, o Eu.

Imagens: barramansasempre.blogspot.com
              hankarralynda.blogspot.com           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA
Deve-se estar sentado confortável com a coluna vertebral bem direita. Começamos por inspirar profundamente pelo nariz e expiramos pela boca. Visualizamos a inspiração em energia branca e pura e a expiração levando todas as toxinas e energias negativas em névoas negras. Seguidamente concentramo-nos na energia do universo, das estrelas, dos planetas e focalizamo-nos em inspirar essa energia, preenchendo-nos completamente com ela. Sentimos o nosso corpo envolvido e preenchido com essa energia de paz e amor universal. Mantemos esta sensação durante cerca de dois minutos e depois, lentamente, pensamos somente em inspirar paz. Pensamos na paz e concentramo-nos na respiração desse sentimento, um sentimento de paz. Quando expiramos, enviamos paz também para o universo, preenchendo-o. Fazer esta respiração durante cerca de dois minutos e está-se pronto para a Meditação da Luz Dourada. Visualizamos de seguida, que inspiramos uma luz dourada. Sentimo-la a entrar para os nossos pulmões e a espalhar-se por todo o nosso corpo. Fazêmo-lo nove vezes. Passamos a respirar regularmente pelo nariz. Depois, começamos a visualizar uma linha dourada desde a base da espinha até ao topo da cabeça. Visualizamos essa linha dourada da grossura de um fio de electricidade. Fazêmo-lo nove vezes. Visualizamos então a grossura do fio dourado a aumentar lentamente até atingir a grossura de um lápis. Sentimos a luz dourada desde a ponta da espinha até ao topo da cabeça. Novamente sentimos a expansão da grossura da luz dourada até atingir a grossura de um dedo a fluir desde o topo da cabeça até à base da espinha. Agora, sentimos a luz a expandir-se para uma coluna de luz dourada que flui desde a base da espinha até o topo da cabeça. Visualizamos esta bela coluna de luz dourada a expandir-se lentamente até nos envolver completamente todo o corpo. Ficamos a sentir, pacificamente, essa luz dourada a envolver-nos. Agora, lentamente visualizamos a coluna de luz que nos envolve, a transformar-se num grande ovo de luz dourada que nos envolve completamente. Sentimos a sua paz e também a sua protecção. Tudo o que está dentro desse ovo cintila de energia, alimenta a nossa aura de energia e fortalece-a. Ficamos durante cerca de dois minutos sentindo-nos envolvidos por esse ovo de luz dourada. Depois, começamos a visualizar o encolhimento do ovo dourado. Primeiro sentindo-o voltar à forma de coluna, e depois lentamente sentimo-la encolher até à base da espinha e ao topo da cabeça. Depois sentimo-la a encolher lentamente até ficar do tamanho de um dedo, depois de um lápis, e finalmente, da grossura dum único fio dourado. Agora, sentimos a energia desse fio dourado a fluir desde a base da espinha até ao topo da cabeça e focalizamo-nos no ponto de intersecção das linhas do terceiro olho e do topo da cabeça. Respiramos por nove vezes, sentindo a energia da luz dourada nesse local da cabeça e depois, deixamos a energia fluir de novo para a boca, estômago, baixo abdómen, deixando-a dissolver-se aí lentamente. Respiramos fundo mais umas quantas vezes e sentimos toda a paz e protecção que essa luz dourada nos proporcionou. Sentimos que podemos fazer esse exercício sempre que quisermos, envolver-nos nessa luz dourada e fortalecer a nossa aura com a sua protecção e energia.

Seguidores

Follow by Email

“O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.

O que for o teu desejo, assim será tua vontade.

O que for a tua vontade, assim serão teus atos.

O que forem teus atos, assim será teu destino.”

Brihadaranyaka Upanishad

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.

Transforme-se em ti mesmo e descubra quem você é.
Seja LUZ !!!

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR

DEIXE A TUA LUZ BRILHAR
Desperte para a regeneração da alma e do próprio corpo físico, começando por se desintoxicar daquilo que desequilibra a tua saúde física. Depure e purifique teus pensamentos, olhando mais para o Sol da verdade, do que para as nuvens da ignorância. Quem se faz luz não teme a escuridão, nem nevoeiros passageiros. Sabe que tudo que não for essencialmente divino, passa e se transmuta. Sendo assim, transmute-se!